Breves
Câmara Municipal atribui nome de José Matias a rua em Fajã: A rua José Matias foi inaugurada no final do dia desta terça-feira, 17, em ambiente de Terrenos em Somadinha à venda a partir de Novembro: Os terrenos na zona de Somadinha, à saída da cidade da Ribeira Brava, vão estar Famílias carenciadas do concelho vão poder melhorar a sua dieta alimentar através do projecto Horta : As famílias carenciadas do município da Ribeira Brava, principalmente aquelas dirigida II Semana Municipal de Educação termina com abertura solene do ano lectivo 2015/16: A II Semana Municipal da Educação terminou na sexta-feira com o acto solene de abert Decorre a II Semana Municipal da Educação no concelho da Ribeira Brava: A II Semana Municipal da Educação está a decorrer no concelho da Ribeira Br Fogo-de-artifício e muitos aplausos recebem energia 24h em Juncalinho: A ligação de energia 24h em Juncalinho foi recebida, este sábado 19, com fogo Água a domicílio em Cachaço de cima já é uma realidade: Os moradores da zona de cachaço de cima já têm água em suas casas inves Autarquia avalia estragos deixados pelo Fred e começa a acudir os mais necessitados: Depois da passagem do furacão Fred no nosso arquipélago a equipa da Câmara Mun Zona de Terra Quebrada já tem água a domicílio: A Câmara Municipal da Ribeira Brava inaugurou, na terça-feira, 25, a aduç&atil Lançada a 1ª pedra do projecto de requalificação do jardim infantil Daniel Monteiro : A Câmara Municipal da Ribeira Brava lançou esta terça-feira, dia 11, a primeir

CMRB lança primeira pedra do projecto de requalificação do antigo fontenário Água de Canal


Foi este sábado que a edilidade lançou a primeira pedra do projecto de requalificação do antigo fontenário de Água de Canal, em Caleijão, com o objectivo de fazer perdurar na memória colectiva esta pequena infra-estrutura carregada de muito valor histórico para a população da localidade.


O fontenário construído em 1945 e actualmente em ruínas vai merecer uma atenção especial para que seja doravante um ponto de visita para quem vem a Ribeira Brava, para além de ser um marco importante para Caleijão.
É que para além de ser o ponto de abastecimento de água para a população, o fontenário servia de ponto de encontro para pequenos e graúdos, servindo até, segundo os mais velhos, de “local de conquista” entre os jovens apaixonados.
Para a autarquia, a requalificação deste fontenário é uma mais-valia para o turismo local e uma forma de fazer passar às gerações futuras a história do local. Por outro lado, este projecto é um acto de valorização daquilo que vem sendo a política da Câmara Municipal em ter cada vez mais equidade no acesso da população à água.
“A nossa preocupação com a água é permanente e a requalificação do fontenário de Água de Canal é um acto de valorização daquilo tem sido a política da equipa camarária”, disse o Presidente na ocasião.
O projecto de requalificação do fontenário está orçado em 300 contos e vai respeitar a estrutura original.
O acto de lançamento da primeira pedra está enquadrado nas comemorações do Dia Mundial do Ambiente, que se assinala a 5 de Junho e também no programa municipal de actividades comemorativas do 40º aniversário da Independência Nacional.

 

Breve historial do fontenário Água de Canal


O antigo fontenário “Água de Canal” sito em Caleijão, foi construído no ano de 1945.
Erigido pela então Brigada Hidráulica, a obra funcionou durante muitos anos como único fontenário público que abastecia a comunidade local, cujo abastecimento era assegurado pela adução directa a uma nascente situada aproximadamente a uns 50m (cinquenta metros) de distância e cuja água vertia de uma gruta a sul do Orfanato, denominada “Kadjoca”, existindo ainda, a descoberto, os vestígios da conduta.
Após resistir às várias intempéries naturais, designadamente as enchentes e enxurradas dos anos de 1984 e mais recentemente as de 2009, com a construção da nova chafariz abastecida com água do Torno, e voltada ao abandono, entrou em degradação, encontrando-se actualmente em ruinas.
O fontenário reveste-se de uma importância histórica para a comunidade, pois, funcionou outrora como ponto de encontro e também de diversão, principalmente dos jovens de então, principalmente à tardinha.
Uma mostra dessa importância para a memória colectiva foi a atribuição do nome de “Água de Canal”, à Associação Comunitária de Desenvolvimento do Caleijão.